Primeira aula magna do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação da FCE

Por Taise Côrte (ADM-NTAAI)

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação (PPG-CR) da Universidade de Brasília, campus Ceilândia, recebeu, na tarde desta segunda-feira, 19, a primeira Aula Magna, que teve como temas de apresentação O contexto e perspectivas do fomento em pesquisa e pós-graduação e A capes e critérios de avaliação.

O evento contou com a presença do reitor da Universidade Ivan Camargo, do Decano de Pesquisa e Pós-Graduação (pró-reitor) Jaime Santana, da diretora da Faculdade de Ceilândia Diana Lúcia Pinho e dos palestrantes professora Dra. Débora Bevilaqua Grossi (USP/RP), representante da Fisioterapia no Comitê de Área do CNPq e do Dr. André Felix Rodacki (UFPR), coordenador da Área 21 (Educação Física, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O reitor da UnB Ivan Camargo abriu o evento destacando o empenho de toda comunidade acadêmica da Faculdade de Ceilândia, que faz do campus uma referência para os demais: “Aqui tudo é um exemplo: a organização, a limpeza e principalmente a dedicação de alunos e professores, que estão sempre engajados nas pesquisas e sempre presentes nos laboratórios. É um modelo a ser seguido”, ressaltou.

Os palestrantes apresentaram o histórico da representação dos cursos da área 21 no CNPq, as demandas, concorrência e seletividade dos programas de bolsas, posição do País em ranking mundial e as perspectivas.

A Dra. Débora Grossi, que já foi editora-chefe do Brazilian Journal of Physical Therapy e membro titular do Comitê Multidisciplinar em Saúde do CNPq, enfatizou que é necessário aumentar a relevância e o impacto das pesquisas científicas em parcerias com diferentes áreas de conhecimento. “Precisamos buscar associação com pesquisadores Sênior, com laboratórios e serviços de referências, pois é assim que conseguiremos atingir o fator de impacto nas revistas e subir no ranking mundial”, completou.

O Dr. André Felix Rodacki também destacou a importância da pesquisa coletiva, que segundo dados da CAPES há maior relevância nos resultados: “A pós-graduação necessita de produção de conhecimento e de formação, se isso é feito em parceria, o impacto intelectual será maior e, consequentemente, a chance da publicação ser realizada em um periódico renomado, dando mais visibilidade e credibilidade ao paper”.

O Programa (Stricto sensu) em Ciências da Reabilitação da Área 21 da Universidade de Brasília – Campus Ceilândia, é o primeiro do Centro-Oeste e é uma importante conquista do Campus perante o cenário nacional da Pós-Graduação.